12 segredos de viajantes que eles querem que as pessoas saibam

1. Não somos ricos, nós planejamos o nosso orçamento.

A maioria das pessoas pensa que devemos ser ricos para poder viajar tanto. Sim, estamos definitivamente afortunados, mas não de dinheiro. Quando estamos nos planejando para uma viagem, seja ela um curto passeio ou uma viagem longa, contamos cada nota do dinheiro antes de sairmos, para aproveitarmos ao máximo o nosso orçamento. Usamos aplicativos que fazem controle do orçamento, antes e durante a viagem também, para ter certeza não estamos gastando demais. Contamos com as dicas de guias e muitas vezes começamos as viagens no papel e caneta para depois ir para aviões, trens ou caronas.

2. Ficamos animados, mas também nervosos antes de viajar

O que geralmente vemos nas mídias sociais sobre viagens são belas fotos, com cenários épicos e um sorriso largo. Mas para sermos francos, antes de cada viagem, nos sentimos mais ou menos nervosos, nos perguntando como as coisas vão continuar e o que fazer caso percamos alguma coisa muito importante durante a viagem.

3. Gostamos de gastar nosso dinheiro em experiências, não em coisas.

Viajar é uma escolha, que priorizamos mais do que qualquer outra. Para poder fazer esta escolha, nós abrimos mão de outras para termos o valor suficiente para a aventura seguinte. “Caiu o iPhone?” Bem, uma tela rachada não é um negócio enorme! Podemos concertar ao invés de comprar um novo! “Abriu um novo restaurante?” Tentador, mas podemos poupar comendo em casa.

Podemos não ter as coisas mais agradáveis ou as mais recentes de tecnologia, mas temos sido capaz de escalar rochas na Tailândia, aprender a cozinhar no Vietnã, e caminhar através das montanhas ao redor de Macchu Picchu. Além disso, quem precisa seguir a moda? Para nós chique mesmo é poder viajar sempre!

4. Adoramos fazer planos, mas também gostamos de quebrá-los.

Há algo mais emocionante do que sentar para planejar nossa próxima viagem? Para onde iremos? Como podemos chegar lá? O que vamos comer lá?

É divertido se envolver em planejamento, planejamento e planejamento. O que nem sempre é tão fácil é mudar esses planos. Mas se o trem tem quatro horas de atraso, nossa mochila foi roubada, ou perdemos o vôo, temos que nos adaptar. Às vezes é assustador ou frustrante, mas mantendo uma atitude de aventura e determinação, mudanças inesperadas podem até se tornar a melhor parte da viagem. Viajar é tanto sobre fazer planos e como também saber contorná-los.

5. Sabemos que as coisas podem dar errado.

Ouvimos histórias de perrengues sobre viagens, especialmente quando viajamos sozinhos. E a chave para que isso não aconteça: Pesquisar. Nós pesquisamos profundamente sobre cada lugar que vamos visitar. Quando chegamos no lugar, e por ventura nos sentimos inseguros, partimos. Sem perguntas.

Sabemos que em algum momento algo vai dar errado e que não podemos antecipar as coisas ou muda-las. Mas isso é a vida, certo? Fazemos o que podemos para planejar com antecedência, mas no final do dia, sabemos que nem tudo está em nossas mãos. Relaxar e deixar ir são duas habilidades não só essenciais para viagens, mas para a vida.

6. Podemos até começar nossa viagem sozinhos, mas acabamos com amigos em todo o mundo.

Além de conhecer algumas pessoas locais realmente interessantes, fazemos amizades com colegas viajantes de todo o mundo. Companheiros de viagem nos ensinam sobre seus países de origem, compartilham experiências, e tem algumas das melhores dicas de orçamentos. Se encontramos o grupo certo de pessoas, podemos até mesmo nos deixar levar a fazer uma nova jornada com eles! Alguns desses encontros casuais se transformaram em nossos melhores amigos.

7. Podemos parecer bobos, mas temos que tentar

Muitas vezes o melhor conselho não vem dos milhares de comentários no TripAdvisor, mas das pessoas que realmente vivem onde estamos viajando. Isso significa que temos que nos colocar lá fora, aprendendo e falando um pouco da língua local. Sabemos que muitas vezes estamos pronunciando errado, e provavelmente usando palavras incorretas, mas hey, estamos tentando!

Se comunicar pode ser uma luta, mas é assim que aprendemos, interagindo com as pessoas locais. Vemos dessa forma, como as pessoas são prestativas, e que quando dizemos “obrigado por nos auxiliar” fazemos qualquer embaraço ou medo valer a pena.

8. Não estamos apenas de férias.

Pode parecer que estamos em um feriado prolongado, mas viajar é muito mais do que isso. Viajamos para férias, mas também viajamos para estudar ou trabalhar no exterior. Mesmo quando é “apenas um período de férias”, estamos trabalhando duro. Todo dia. Viajar é estimulante e exaustivo, sempre cheio de um milhão de coisas que não pensamos para fazer e coisas que não poderíamos ter planejado. Desfrutamos cada minuto disto, mas aprendemos constantemente, desafiando nós mesmos, e expandindo nossa visão de trabalhar duro.

9. Adoramos novas experiências, mas às vezes temos saudades de casa.

Mesmo que a viajar seja nossa paixão, nos sentimos solitários às vezes. Sentimos falta de nossos melhores amigos, nossa família, nosso animal de estimação, o cheiro da nossa cidade natal, o sentimento de pertencer sem esforço. Alguns dias, como feriados ou aniversários, por exemplo, podem ser muito difíceis. Mas também temos a sorte de viver no tempo das intermináveis formas de comunicação e tecnologias, como WhatsApp, facebook, celular e Skype, para que possamos pegar nosso telefone e conectar instantaneamente com qualquer pessoa. (A menos que a diferença de tempo de mais de 14 horas nos faça esperar por compaixão pelos nossos pais adormecidos.)
Como qualquer outra emoção, a saudade sempre passa. E quando isso acontece, ainda assim estamos muito felizes por estar onde estamos.

10. Sabemos que somos privilegiados.

Viajar abre nossos olhos para o imenso estilo de vidas que as pessoas levam – e são forçadas a liderar – neste planeta. Para poder viajar como nós, sabemos que somos mais afortunados do que tantos outros. Tivemos de abrir mão de alguns confortos para tornarmo-nos flexíveis, portanto somos especialmente consciente das escolhas que fazemos quando viajamos. Somos responsáveis por apoiar esforços do turismo sustentável o quanto possível, pois isso passa a ser parte do nosso meta de vida.

11. Entendemos que este estilo de vida não é para todos, e está tudo bem.

É provavelmente bastante claro, por agora, que adoramos viajar. Amamos os novos alimentos, cheiros, pessoas e até mesmo aqueles momentos em que eu pensamos: “O que eu fiz?” Mas ao mesmo tempo, sabemos que viajar não é o certo para todos o tempo todo. Se você está considerando viajar, incentivamos você a ir. Mas se agora não é o momento certo para você, tudo bem também.
Se as viagens nos ensinaram alguma coisa, é que o mundo está cheio de pessoas que são semelhantes e ainda assim tão espantosamente diferente, e a chave para a felicidade é, sempre seguir o que te faz feliz!

12. Não tenho certeza de onde nossas viagens vão nos levar, mas sabemos que valerá a pena.

Deixamos a confissão mais excitante para o final: Quem sabe onde vamos acabar no final dessas viagens? Ou o que vamos aprender? Ou como vamos mudar? Certamente não podemos antecipar nem metade do que está diante de nós, mas temos um pensamento estimulante: Queremos fazer parte de uma comunidade mundial de viajantes, de pessoas, indo e vindo para algum lugar com mentes abertas para ver o mundo e dispostas a aprender algo novo.

amigos, amizades, animados, aprendizado, casa, coisas, compartilhar, comunicação, cultura, desbrave o mundo, diferenças, diferenças culturais, diferenças sociais, Dinheiro, errado, experiências, férias, idioma, lar, língua, linguagem, lugar, medo, melhores amigos, mente aberta, mudanças, Mundo, nervosos, orçamento, pessoas, planejamento, plano, povos locais, privilegiados, privilégio, respeito, saudade, semelhanças, sozinhos, trabalho, viagens, viajantes, viajar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Contato Geral:
[email protected]

Contato Publicitário
[email protected]

Developed By Vedrak