Buda de Leshan: a grande estátua da China

0

Conhecida como Dafo e localizada na montanha Lingyun, a estátua do Buda Maiteya, em Leshan, é a maior estátua esculpida em pedra de Buda do mundo, com 71 metros de altura e 38m de largura (ombros) e sua grandeza é tanta que por mais de 13 séculos foi a maior escultura do planeta, ultrapassada pela estátua Pátria Mãe em 1967, na Ucrânia.

A estátua fica em um desfiladeiro do monte Emei, no encontro dos rios Minjjang, Dadu e Qingyi, nas proximidades da cidade de Leshan e ao sul da província de Sichuan, na China, foi declarada como patrimônio da humanidade pela Unesco em 1996.

A estátua foi construída durante a dinastia Tang (618-907). Em 713, um monge budista chamado Hai Tong visitou a província de Sichuan e decidiu construir uma grande estátua de Buda no local, na esperança de acalmar as águas turbulentas do rio, que dificultava a navegação e proteger os barcos que muitas vezes naufragavam na travessia dos rios Dadu Hé e Min Hé.

Por mais de 20 anos, o monge arrecadou dinheiro para construção, porém morreu quando a construção da estátua estava um pouco acima dos joelhos. Então a construção foi assumida pelos governantes locais e finalizada pelos monges Zang Chou e Wei Gao em 803.

Inicialmente a estátua era protegida do sol e da chuva por uma estrutura de madeira de treze andares. Esta estrutura foi destruída e saqueada pelos mongóis no final da dinastia Yuan e desde então, a estátua fica exposta ao sol e à chuva, contando com sistema de drenagem em vários pontos da estátua.

A posição sentado com as mãos apoiadas sobre os joelhos, pés descalços e orelhas caídas e os cabelos arranjados em espiral, simbolizam o Buda que aparecerá para pregar o Dharma, quando os ensinamentos estiverem totalmente esquecidos. Referindo-se a estátua, os chineses gostam de dizer que “a montanha é um Buda e o Buda é uma montanha”.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.