Casal tranformou uma antiga base da PM em Motorhome para desbravar o continente

0

Longe de tirar férias, Renato e Nayara passaram a trabalhar para empresas brasileiras enquanto atravessam as Américas em busca do Alasca.

Era uma manhã de sábado comum quando Renato ouviu sua esposa Nayara gritar da sala que havia encontrado o carro deles. Era o início da maior aventura pessoal e profissional da vida do casal.

Vindos de famílias simples, Renato e Nayara sempre sonharam em conhecer o mundo, aprender novas línguas e culturas. Porém, parecia que isso teria que ser feito naquele mês de férias que separam os outros 11 meses de trabalho duro com planejamento publicitário. E ele não poderiam apenas abandonar tudo e pegar estrada. Então, deveria haver alguma outra forma.

Pensando assim, decidiram que era hora sim de partir, mas que levariam mais que bagagem quando o fizessem. Eles levariam clientes.

Encontrar o carro foi apenas uma parte da história. O escolhido foi um Mercedes Bens 312D, uma antiga base militar da PM de São Paulo que estava desativada há alguns anos “a verdade é que era um monstro! Precisava de pintura, revisão inteira de motor, estepes, freios, luzes, sem contar toda a reforma da parte interna.” Relembra, Renato. Batizado de Major Tom, em homenagem ao músico David Bowie e sua mais famosa canção, o carro passou por uma extensa reforma durante 8 meses.

O projeto misturou a criação da casa que também funcionasse como escritório móvel. “A gente estava trabalhando para a F/Malta e eles logo aceitaram o desafio de ter profissionais nômades. Foram nossos primeiros clientes e por quem a gente tem um enorme carinho. Tanto que levamos o Let’s Play – o lema da F/Malta nas portas da frente.”, disse Nayara.

Depois deles ainda vieram uma start up brasileira que está lançando dois aplicativos sociais nos próximos meses, projetos com a Chicão Guerrero Cenografia, empresa que foi responsável pela construção dos móveis desenhados pelo casal, entre outros.

Com 50 dias de estrada o casal chegou ao Ushuaia, na Argentina e agora se prepara para começar a subir em direção ao Alasca durante o próximo ano. “Paramos por um tempo no Fin del Mundo para entregar alguns projetos que tínhamos na casa. Agora é hora de pegar a Ruta 40 a caminho dos Andes.”

Entre as coisas notáveis do estilo de vida está o fato de que o dinheiro economizado para a viagem ainda não ter sido tocado, graças aos clientes. Com uma meta de gasto de R$ 100,00 por dia, o casal já conseguiu economizar um pouco. Para Renato “Somos mais ricos agora do que jamais fomos, afinal o Major Tom é uma casa de inverno no Ushuaia, de verão em Quito, de campo em Mendonza e um belo flat em Manhatan. A gente só precisa chegar lá e trabalhar duro no caminho.”

É possível acompanhar a aventura nas mídias sociais do  e conhecer o Major Tom por dentro no canal do youtube.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.